What To Do / Comer e Beber

Restaurante Aripo

As nossas origens são, sem qualquer dúvida, o primeiro traço da nossa existência, marcam de forma incontornável o nosso percurso e representam o fundo da gaveta no que se refere às recordações.  Temos uma expressão muito típica que ouvimos recorrentemente, sobretudo nestas alturas festivas, que é o â??ir à terraâ? e que acaba por ser valorizada, não pelo hábito do seu uso mas sim  pelo que representa.  Para muitos é uma reconciliação entre o passado e a saudade que se vai instalando ao longo do ano, para outros, é um momento de paragem no único sítio em que parece ser possível ganhar fôlego para recomeçar um novo ciclo, ou então, ser simplesmente a base onde nos sentimos bem e conseguimos realmente descansar.


Na maioria das vezes, este sentimento de bem estar vem das coisas mais simples com as quais nos identificamos, que vão desde recantos a cheiros, ou até mesmo sabores e que sem dúvida, afagam o orgulho que sentimos das nossas raízes.


Apesar de me sentir em casa neste â??cantinho à beira mar plantadoâ?, não posso esquecer que no fundo da minha gaveta há outras recordações, outros cheiros, outros sabores e uma história, a de uma infância bem passada numa terra, que apesar de nem sempre bem falada, tem os encantos característicos da América Latina. 


Nasci na Venezuela, onde fiquei até aos meus 7 anos e apesar de algumas recordações me aparecerem de forma fosca, há outras bem claras e que nunca vou esquecer, como o cheiro da terra que prevalece pelo calor húmido que quase nos tira o ar, o aroma da comida condimentada e a água de coco que bebíamos ao sair da escola. São estas as memórias  a que recorro e que representam o â??meu ir à terraâ? com a vantagem de que consigo cruzar um oceano inteiro em segundos.


Este fim de semana descobri que afinal, já não preciso atravessar o oceano, no meu caso basta atravessar literalmente a rua e chegar a um pequeno café chamado Aripo, que apesar de estar numa zona movimentada nas Laranjeiras, passa perfeitamente desapercebido até ao nosso olfato ser invadido pelo cheiro das "arepas". O que são? As "arepas" são um dos cartões de visita da comida Venezuelana e não são mais que uns bolinhos espalmados de massa de milho frita, que podemos rechear a nosso belo prazer, sendo que o típico será ser com carne "mechada", ou com queijo "guayanes" e neste ponto vão ter que confiar em mim, e ir experimentar, porque nenhuma descrição que eu aqui vos deixe consegue traduzir o bem que sabe.


Como entrada peçam uns "tequeños", que são uns rolinhos de massa folhada com queijo derretido e para acompanhar podem experimentar  uma frescolita ou uma malta caracas, que mais não são que refrigerantes de sucesso do outro lado do mundo. Se  gostarem desta primeira experiência, existem depois outas iguarias que também lá conseguem encontrar, como é o caso das "ayakas", que ainda hoje são um dos pratos principais do meu Natal.


Além de tudo isto, é fantástico conseguir ouvir a minha língua Natal e olhar à volta e perceber que como eu, houve muitas outras pessoas que encontraram neste pequeno espaço uma viagem, não só geográfica, mas sobretudo no tempo, nas recordações e na cultura. Como é bom chegar a um sitio desconhecido e de repente tudo nos parecer tão familiar.


Pués vamos a ver, quien se anima a probar?




+MYLISBON
INFORMAÇÕES

Horário: De 2ª feira a Sábado das 11h00 as 21h00 | Fechado ao Domingo

Telefone: +351 214003570

Email: geral@aripofood.com

Website: www.aripofood.com

Morada: Estrada da Luz, 98C, 1600-161 Lisboa

Vodafone Fibra
LisbonLovers Shop